quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Eternamente

video

Segura na minha mão
Deixa o vento soprar
Caminha em frente
Que eu não vou te soltar
Por cima de um rio
Sobre as nuvens, sobre o céu
Não existe vento frio
Que afaste esse calor teu
Aguarda-me, na noite antes de ires dormir
Á porta de casa, eu espero ver-te sorrir
Prometo que eu não irei me demorar
Pois Eternamente, vivo para te encontrar
Na vida o que me sustém
E esse teu doce olhar
Sei que não há mais ninguém
Que preencha o teu lugar
Quando eu estou fraco
E sem vontade de lutar
Em ti eu encontro força
E asas para voar
Aguarda-me, na noite antes de ires dormir
Á porta de casa, eu espero ver-te sorrir
Prometo que eu não irei me demorar
Pois Eternamente, vivo para te encontrar

Letra e melodia de Joel Flor
23/01/2007

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Natureza


Até mesmo os seres mais pequenos deste mundo
Sabem apreciar a Natureza em toda a sua magnitude,
Em toda a sua força, todo o seu vigor.
Nessa magia contagiante que nos fascina e nunca envelhece...

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Amor dos meus sentidos


Amor dos meus sentidos

Que doce melodia,
Me cativa, me aquece…
Apaga o mundo ao meu redor
E me prende suspenso,
À leve harmonia das suas palavras

Que olhar é esse?
Que me fascina, que me prende…
Que consome o meu raciocínio
E me deixa a levitar entre sonhos
No brilho de um olhar

Que sorriso é esse?
Que me toca no íntimo, que me enfraquece
Que faz o sol pequeno
E por si só, ilumina o meu ser
Que mesmo não queira me faz sorrir também

Que cheiro é esse?
Que aroma perfumado, que jardim encantado
Que mesmo quanto ausente
A sua magia permanece no ar
Sem que possa ser esquecido.

Que paixão é essa?
Que me cega, que me fere
Que me prende os sentidos
Que transforma a noite em dia
Na eterna insónia de um pensamento incontrolável








Joel Flor
06/12/2010